h1

Entrevista com Bruno Gonçalves, desenvolvedor do BigLinux

julho 27, 2009

O BigLinux é uma distribuição Linux brasileira criada pelo brasiliense Bruno Gonçalves Araújo, um jovem que mal acaba de entrar para a casa dos vinte anos. Com raízes no saudoso Kurumin, o BigLinux é uma distro bonita, leve, fácil de instalar e usar e, se não bastassem todas estas qualidades, capaz de utilizar os repositórios do Ubuntu Linux.

Bruno Gonçalves, criador do BigLinux

Bruno Gonçalves, criador do BigLinux

Antes da realização desta entrevista, o BigLinux foi instalado em caráter de testes em um velho notebook Compaq Presario 1200 com 256 Mb de RAM. A instalação durou menos de meia hora, e os resultados foram surpreendentes: mesmo em um hardware tão antigo o sistema é rápido e funcional (é claro que as opções avançadas de visualização não funcionaram, mas isso já era esperado).

Geeknologia: Fale um pouco sobre você, sua formação, seus planos para o futuro…

BGA: Meu nome é Bruno Gonçalves Araújo e tenho 23 anos. Sou brasiliense, formado em Gestão em Sistemas da Informação e atualmente penso em iniciar uma pós-graduação em Software Livre.

Quero fazer estes cursos apenas para constar em meu currículo: não me lembro de ter aprendido nada realmente útil no curso de graduação. Muita enrolação, pouco conteúdo… temo que isso seja típico do modelo educacional brasileiro.

Geeknologia: Como surgiu a idéia de criar sua própria distro?

BGA: O BigLinux nasceu meio que de brincadeira, na época em que eu usava o Kurumin. A distro do Morimoto ocupava cerca de 200 MB (era um mini-CD), então resolvi testar a opção de remasterização, que eu havia achado bem interessante.

Incluí diversos programas que eu utilizava na época, o que deixou o sistema com cerca de 600 MB. Alterei um pouco os temas visuais e mostrei o resultado para alguns amigos, que gostaram muito do meu “remaster”.

Resolvi então colocar o ISO para download, e desde então permaneci ocupado com a adição de melhorias.

Geeknologia: Algumas pessoas até consideram o BigLinux como “sucessor” do Kurumin…

BGA: O BigLinux começou a partir do Kurumin, e os dois projetos têm características bem semelhantes. O objetivo principal do BigLinux é facilitar ao máximo a vida do usuário, e essa era justamente a filosofia do Kurumin.

Eu mesmo confesso que passei a ver o BigLinux como uma “distribuição” propriamente dita apenas na versão 1.4. Antes disso, eu o via meramente como um teste. Como comentei, eu não tive a idéia criar o Big: ele foi construído quase que por acaso.

Geeknologia: Mas o “Big” conquistou uma boa aceitação…

BGA: Sim, é verdade. A aceitação veio aos poucos, e é consequência natural de muito esforço. Já são quase seis anos de BigLinux, e a cada versão conseguimos um sistema melhor, mais fácil e mais bonito.

Geeknologia: De onde veio o nome “BigLinux”?

BGA: Em 2001, lancei o “BigBusca”, um site de buscas desenvolvido por mim. Desde então o termo “Big” virou praticamente um prefixo pessoal: “BigBusca”, “BigBruno”, “BigLinux”… não é preciso pensar em novos nomes, basta apenas incluir o “Big”.

Geeknologia: Qual é o critério utilizado na seleção de aplicativos?

BGA: Os principais programas são sempre os mesmos, mas em versões atualizadas — o KDE, o Firefox, o OpenOffice. Os demais programas vão de acordo com os pedidos feitos pela comunidade através do fórum do BigLinux e com testes que realizo.

Geeknologia: Você trabalha exclusivamente no BigLinux ou tem outra atividade?

BGA: Além do trabalho no BigLinux, mantenho alguns sites, como o “BigBusca”, o “Hemofilia.org.br” e o “Programas Linux”. Estou também envolvido com a Ajude-C, uma ONG de apoio aos hemofílicos, criada em uma iniciativa conjunta entre pacientes portadores de coagulopatias familiares e especialistas na assistência às doenças da coagulação.

Quanto ao BigLinux… o projeto é voluntário, mas pretendo torná-lo auto-sustentável até 2010. A ideia é a associação do BigBusca ao sistema BigLinux: caso o site passe a ter pelo menos 50 mil buscas diárias, poderei cobrir todos os custos do BigLinux e ainda tirar um “salário” que me permita uma maior dedicação ao sistema. Atualmente o BigBusca conta com cerca de 3 mil buscas por dia.

Geeknologia: Além dos usuários domésticos, quem mais tem utilizado o Big?

BGA: Que eu saiba, o BigLinux vem sendo utilizado com sucesso em algumas escolas em Fortaleza (CE). Há uma bela review do sistema no blog “Software Livre na Educação”, mantido pela Prof.ª. Sinara Duarte.

20 comentários

  1. […] Enviado por Cristiano Rohling (cristiano·rohlingΘgmail·com): “O BigLinux é uma distribuição Linux brasileira criada pelo brasiliense Bruno Gonçalves Araújo, um jovem que mal acaba de entrar para a casa dos vinte anos. Com raízes no saudoso Kurumin, o BigLinux é uma distribuição bonita, leve, fácil de instalar e usar e, se não bastassem todas estas qualidades, capaz de utilizar os repositórios do Ubuntu Linux. Veja a entrevista no link.” [referência: geeknologia.wordpress.com] […]


  2. Parabéns Bruno,
    Sucesso para vc e para o BigLinux!!


  3. Big Linux = Distro Lixo


    • BigLinux = Distro Luxo.

      agora, se vc, Paulo, mostrar q faz melhor…

      parabéns Bruno, seu trabalho merece reconhecimento, e ainda o será nacionalmente, vc vai ver.

      abs.


  4. Muito legal ver este trabalho mostrado. Belo trabalho, e ainda por cima: Brasileiro !
    Parabéns bruno e geeknologia !


  5. Usuário do B.L. a pouco mais de dois anos, acredito que os pontos fortes dessa distribuição, são os softwares atualizados, a beleza estética e o excelente suporte prestado pela comunidade no fórum.


  6. Realmente o BigLinux é uma destas ferramentas indispensáveis parao o usuário GnuLinux brasileiro, não que as outras distribuições não seja boa, pelo contrário, todas são excelentes, mas o diferencial, está em que o BigLinux já vem todo prontinho para o uso, acredito que embora ela seja para todos, ela atende melhor o público que é usuário comum, ou seja, sem muito conhecimento do GnuLinux, assim como eu que o uso desde a versão 3.0. Agradeço ao Bruno por sua contribuição para nós os brasileiros, e espero que alem do reconhecimento moral e social, o mesmo seja recompensado financeiramente.


  7. BIG Linux!
    Show de Bola!
    Recomendadíssimo,para iniciantes e amantes do Pinguim!
    O importante é a Comu ajudar, pra não morrer na praia que nem o Kurumin,pelas dificuldades…

    Abraços!


  8. Insistindo nos erros do Kurumin …
    Sisteminha que quebrava á todo instante por causa de pacotes, agora uma distro clone do clone do Debian.
    Se for prá usar algo, use algo original, o cara quer viver só da distro??? Bah … vá procurar um trampo, Bruno!!!


  9. Bruno,
    tenho acompanhado o Biglinux desde a versão 3.0 e é a distro que gosto de instalar para meus amigos leigos em informática e em Linux (e naturalmente é a que eu gosto de usar também). Embora eu goste do Ubuntu, acredito que sua maior contribuição esteja relacionado com a detecção de hardware mas o conjunto de soft do Ubuntu deixa um pouco a desejar quanto a usuabilidade real (exemplo, softs para DVD é praticamente padrão para qualquer usuário comum mas o Ubuntu não traz por default – modem ainda é muito usado mas o Ubuntu não traz nativamente esse suporte). O Big traz a vantagem da detecção de hardware do Ubuntu com o extra de ter um conjunto de soft mais completo. Também acredito que o fato de o Big usar KDE seja melhor acertado e a solução proposta pelo Big é a melhor opção para um usuário brasileiro comum que quer instalar e usar sem maiores transtornos.

    Parabém, e não desista desse excelênte trabalho.


  10. Também fui iniciado em Linux através do Kurumin e hoje sou usuário Debian. Até gostaria de usar uma distro nacional como o BigLinux, mas acabei abandonando o KDE depois dos bugs da versão 4 e me adaptando totalmente ao Gnome. Quem sabe, se as coisas melhorarem, eu acabe usando o Big.
    Aqui no Ceará realmente conheço algumas instituições que adotaram o BigLinux como a Open-CE.
    Para ajudar ao projeto, já faz alguns meses que utilizo o BigBusca como padrão (tenho até colocado como padrão em minha faculdade!RSS!).
    Parabéns ao Big Bruno!

    Lex Aleksandre
    Google profile
    Facebook
    Twitter @aleksandre


  11. Usei durante 1 ano a versão 3 e gostei muito. Hoje uso Mandriva que é a distro padrão no meu trabalho. Como ja foi dito, o foco é ser um sistema facil de usar, o “mais pronto” possível para o usuário leigo não ter dificuldade com plugins e instalação de aplicativos. O padrão visual do BigLinux é um dos mais bonitos que já vi em desktops Linux. Parabéns Bruno e vida longa ao BigLinux.


  12. Parabens pelo trabalho bruno, espero que a distro cresça cada dia mais.

    Que venha a proxima versão do BIG!!!


  13. BigBruno, eu já disse uma vez que sou seu fã e ratifico isso.
    Não se preocupe com a inveja de algumas pessoas que não admitem a genialidade de outras. Que seria de nós sem os Arquimedes, Isaac Newton, A. Einstein, Werner Von Braun, entre outros?
    Continue sua luta para nos oferecer uma distro perfeita só nos pedindo em troca para usar o bigbusca.com.br.
    Abração


  14. CARA EU NÃO SEI PORQUE É QUE OS PUXA-SACOS DO BILL GATES ENTRAM NESTES ESPAÇOS TENTANDO DESMOTIVAR OS DESENVOLVEDORES SE ATUALMENTE A VIDA DO BILL É COPIAR A ESTRUTURA FUNCIONAL DO LINUX…ESSA É PRO IDIOTA DE CODNOME “WILDER”… DEIXA DE SER JUMENTO…TENTA CRIAR A TUA DISTRO MELHOR…EU TESTEI INUMERAS DISTROS, ALGUMAS ME DERAM DOR DE CABEÇA, MAS EU JAMAIS CRITIQUEI SEM APONTAR UMA SOLUÇÃO ANTES…TENTA TE DEDICAR A MELHORAR OU MUDAR O FUNCIONAMENTO DE UM PROGRAMA PRA DEIXAR ELE PERFEITO…POSTA A SOLUÇÃO E DEPOIS DE GRAÇA PRA TODO MUNDO, E TU VAI SABER O QUE É SER CRITICADO POR IDIOTAS BOSSAIS.


  15. Tenho 50 anos sou ex-motorista carreteiro adoro o biglinux
    para mim que nao entendo muito quem critica o linux
    è sabiamente LOUCO TEM QUE SER ENTERRADO VIVO.


  16. Isso aí, uso a versão mais recente desse sistema. Como um cara “entendido” como o tal Wilder fala uma asneira daquelas? Se ele é bom mesmo lança um pelo menos parecido. Cê tá é com inveja cara! O sistema é bonito, fácil de usar. O windows, por exemplo, não tem aquela facilidade de copiar um arquivo para qualquer lugar usando o botão direito do mouse. Gosto muito daquilo. O Bruno tá de parabéns!


  17. […] Veja a entrevista no link [referência: geeknologia.wordpress.com] […]


  18. Quantas surpresas a vida nos reserva!!
    Eu comecei a conhecer o Linux pelo Kurumin, experimentei muitas,: Debian, Famelix, Ubuntu e outras, mas foi com o Big que me identifiquei mais e continuo com ele, através do Forum do Big que comecei a admirar o trabalho do Bruno, sempre muito solicito em ajudar os iniciantes em suas duvidas mais simples e as vezes repetitivas, respondendo a todas na medida do possível, eu disse surpresa porque imaginava o Bruno pela sua paciencia e conhecimento em linux um cinquentão como eu, porem é mais novo que meu filho caçula. Bruno, parabens pelo seu trabalho, o Big é a melhor distribuição brasileira, não se incomode com as criticas, elas nos ajudam a ser melhores cada dia, voce com certeza ainda vai fazer muito pelo software livre.


  19. Sei que a reportagem é de 2009. Mas quero dizer que eu era usuária do Kurumin e logo que conheci o Big Linux em 2010. É ele que uso no dia a dia e também em minhas aulas. Pena que o Big Bruno não irá mis continuar a distribuição que no momento está na versão 12.04



Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: