h1

MenuetOS: o incrível sistema de um disquete só

agosto 22, 2009

menuetos_logoNesses dias em que se tornou lugar comum ver distribuições Linux em “live cd”, que tal um SO (com interface gráfica!) que roda em “live diskette”? Não é brincadeira, nem feitiçaria: é o MenuetOS (ou MeOS), um mini-sistema operacional totalmente desenvolvido em assembly (asm).

Para quem não sabe, o assembly é uma linguagem de baixíssimo nível. Calma, sua sintaxe não é formada por palavrões e xingamentos, mas por uma notação mnemônica através da qual seres humanos normais – ou quase – podem compreender a linguagem de máquina, formada na realidade por zeros e uns.

O criador do MeOS é o finlandês Ville Turjanmaa, provavelmente um übernerd com muitas idéias loucas na cabeça e um compilador montador asm nas mãos. De acordo com uma entrevista para o OS News, Turjanmaa teria visto que, ao serem portadas para o assembly, certas partes do kernel Linux tiveram um ganho de velocidade de 10 a 40%.

Ao saber deste fato, Turjanmaa deve ter sentido um impulso irresistível que o arrastou para a frente do micro, forçando-o a passar diversas noites em claro regadas a muita cafeína e pizza fria (ou seja lá o que os programadores finlandeses comem).

Tela do MenuetOS - Interface gráfica em um único disquete

Tela do MenuetOS - Interface gráfica em um único disquete

Com o tempo, diversas pessoas se juntaram ao projeto: Turjanmaa definiu o gerenciamento de processos e a GUI, enquanto Madis Kalme cuidou das funções gráficas e Mike Hibbett desenvolveu o sistema que permitiu o uso em rede.

Segundo o site oficial do sistema, o MeOS traz um ambiente “fácil” (as aspas são nossas) para a programação asm em 32/64 bits, mas nada impede que os programas sejam desenvolvidos em outras linguagens (ou delas portados para o assembly). Para que se tenha uma idéia do poder do sistema, no site oficial estão disponíveis ports do DOSBox e de games como Doom e Quake (o port foi realizado pelo polonês Jarek Pelczar).

Quake: Que tal relaxar dando uns tiros?

Quake: Que tal relaxar dando uns tiros?

O MenuetOS não tem nada a ver com o UNIX, nem é baseado em nenhum sistema operacional conhecido. Um texto explicativo do site oficial afirma que o objetivo disso foi “remover as camadas extras entre as diferentes partes de um SO, que normalmente complicam a programação e criam bugs”.

Agora, para quem pensa que o MeOS é apenas uma demonstração sem utilidade, lá vão algumas das “features” que o sistema traz:

  • Multitarefa preemptiva
  • Interface que aceita resoluções maiores que 1280×1024 com 16 milhões de cores
  • Gerenciador de janelas que aceita skins, arrastar e soltar e transparência
  • USB 2.0
  • Clientes de Email/FTP/HTTP
  • Servidores de FTP/MP3/HTTP

Ficou com vontade de experimentar? Você pode baixar a imagem da última versão do disco de boot e testar em seu computador. Se você não tem drive de disquete (ou se por acaso tem medo de arriscar), recomendamos o uso de sistemas de virtualização como o QEMU ou o Sun xVM Virtualbox – ambos tem versões para Linux e Windows.

Multitarefa: um monte de janelas abertas...

Multitarefa: um monte de janelas abertas...

Geeknologia é cultura: “Menuet” (minueto) é o nome de uma dança que foi muito popular há alguns séculos, e seu nome vem da palavra francesa “menu”, que quer dizer “miúdo”.

Apropriado, não?

7 comentários

  1. […] Ao saber deste fato, Turjanmaa deve ter sentido um impulso irresistível que o arrastou para a frente do micro, forçando-o a passar diversas noites em claro regadas a muita cafeína e pizza fria (ou seja lá o que os programadores finlandeses comem). (…)” [referência: geeknologia.wordpress.com] […]


  2. sempre pensei nisso, que um SO em Assembly seria super rapido – e nao entendia porque ninguem ainda havia feito… Legal o artigo, ja estou baixando para testar. Fica a sugestao de publicacao na revista Espirito Livre, para dar maior exposicao ao projeto. Quem sabe nao resolvem portar todo o kernel do Linux para assembly???


  3. Muito legal isso… agora ja sei o que vou colocar no meu Compaq Armada com 32MB ram uhauhaa…


    • Tenta o Puppy Linux que é mais negócio kkkkk


  4. acabei de testar e fiquei impressionado… como conseguiram colocar ate aceleracao 3D em 720KB? O sistema me pareceu leve, estavel e ja possui interface grafica com transparencias e ate gadgets – tem um relogio parecido com o do Vista. Nem a MS nem Linus Torvalds conseguiram fazer algo igual! Este cara e um genio, mas pena que a versao de 64Bits nao e livre – ade 32Bits e hospedada no Souce Forge. Se fosse aberto e GPL2 ou 3, seria um grande sistema para daqui a 10 anos… imagine um sistema em assembly com o poder de processamento que temos hoje? nem iamos precisar de computador quantico tao cedo – ao menos nos usuarios…


  5. A versão 64 bits do MenuetOS é freeware com código fechado. Já a versão 32 bits é GPL, mas parece não ser mais mantida (ao menos o desenvolvimento está parado). Existe um grupo de mantenedores interessados em aperfeiçoar o MenuetOS 32 bits, o KolibriOS:

    http://www.kolibrios.org/


  6. por gentileza,daria pra utilizar o minuetos,em um netbook com wince 6.0, usando um pen drive ou um sd card?



Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: